PORQUE CRIAR E PLANTAR O NOSSO ALIMENTO

Independentemente de qual seja a nossa crença e nossos objetivos de vida não podemos de forma alguma negar a imensa utilidade de nosso corpo, pois sem ele não poderíamos realizar e concretizar nosso aprendizado de vida, esta “matéria” composta por milhões de células vivas interdependentes e auto organizadas que nos afeta diretamente dia após dia. Nós somos uma coleção de moléculas velozes, cada uma delas portadora de uma complexidade formidável e em uma ordem definida. Essas diminutas partes móveis são organizadas em padrões específicos e compõem nossas células, tecidos e órgãos. A estrutura permanece constante: porém cada parte está sendo recolocada, renovada e rejuvenecida, por toda a vida. Há seis meses atrás nós parecíamos exatamente o mesmo que somos hoje, porém a nossa pele é formada por células inteiramente novas: nem ao menos uma das células existentes em aquela época ainda permanece em nossa pele. O mesmo ocorre com nossa gordura, a qual se renova a cada 13 meses. A mais velha de todas as células vermelhas sanguíneas possui apenas 6 semanas de vida, enquanto que nos últimos três dias toda a camada de revestimento do nosso trato digestivo foi completamente trocada. Assim, para manter nosso corpo, nós devemos continuamente recolocar as partes perdidas. Todas as partes renovadas, incluindo todos os nossos genes devem vir do alimento: NÓS SOMOS NA EXATAMENTE AQUILO QUE NÓS COMEMOS. Sem ingestão “OTIMIZADA” de nutrientes o corpo é incapaz de compartimentalizar e agrupar as estruturas que formam as células, tecidos, e órgãos, nem consegue gerar sustâncias bioquímicas necessárias. Para o perfeito funcionamento cardiovascular, contração muscular, crescimento e reparo. ( * Prof. Ítalo Salzano). Nosso corpo com esta ingestão “otimizada” poderia viver no mínimo 120 anos SEM DOENÇA NENHUMA! Fica claro então o grande e inevitável impacto que tem a qualidade de nossos alimentos. Hoje devido a qualidade do solo, forma de plantio, colheita e processamento dos alimentos esta ingestão otimizada fica IMPOSSÍVEL! O que acontece? com o nosso corpo quando ingerimos alimentos que contem: nitritos nitratos estrógenos ambientais pesticidas agrícolas fatores de crescimento dioxinas hormônios antibióticos bifenil policlorados (PCB) hidrocarbonetos aromáticos polinucleares (PAH) asbestos grafitados substâncias radioativas (metais, minerais) fertilizantes agrícolas Devido a esta “sopa” química geramos desarranjos bioquímicos irreparáveis em nosso corpo, é justamente por isto que temos e devemos retornar urgentemente a produzir alimentos com alta qualidade sem o uso de produtos químicos, transgênicos, agrotóxicos, antibióticos ou outras substâncias que possam prejudicar a nossa saúde. Temos como objetivo principal a “agricultura natural e orgânica”, através da produção e troca de alimentos que possam curar e manter saudável nosso corpo acima do nível normal. Dentro do nosso trabalho para autossuficiência queremos ter no mínimo umas *50 espécies de frutas, além de legumes e hortaliças, temperos e plantas bioativas, plantas medicinais para consumo próprio, criação de peixes, cabritos, coelhos e frangos caipiras, produção de ovos galados, mel, legumes e hortaliças diversas, tudo na horta, colhido na hora e sem o uso de produtos químicos, plantados em solo rico de matéria orgânica e sais minerais e a criação em pequena escala e sem hormônios e sem fatores de crescimento. Com isto esperamos incentivar outros grupos a plantarem seu próprio alimento e terem uma verdadeira qualidade de vida. * Os nossos ancestrais comiam mais de 100 espécies de frutas no ano!